Personalidade

 

 

 

PERSONALIDADE: SUA FORMAÇÃO

Estudos preliminares sob a ótica neuropedagógica

Roberto Andersen

Fevereiro/2012

RESUMO

Esse primeiro estudo preliminar sobre a formação da personalidade segundo a ótica neuropedagógica tem início nos seus conceitos básicos, englobando a personalidade propriamente dita, o caráter e o temperamento.

Ao definirmos esses conceitos fizemos a adequação desse conhecimento com os traços e tipos psicológicos de uma personalidade global para, a partir daí, analisarmos os sete sistemas constitutivos da forma como estão sendo aceitos atualmente.

Sem poder descartar o estudo da libido desenvolvido por Freud, na psicanálise, analisamos as constatações mais recentes sobre a formatação, ainda no útero materno, das redes sinápticas do embrião, redes essas sendo programadas desde o início da fecundação, determinando, inclusive, a orientação sexual do feto, independentes da definição sexual já estabelecida a partir das informações constantes nos cromossomos XX e XY.

Essa análise é importante principalmente por trazer novos elementos para o entendimento, inclusive, das opções sexuais não tradicionais e a necessidade de sua aceitação pela sociedade.

Fizemos um estudo rápido para recordar os conceitos do aparelho psíquico e a sua influência na formação das bases da personalidade, segundo a ótica de Freud para, em seguida, reunir virtualmente Freud, Wallon e Erikson em uma análise conjunta da necessidade, que toda criança tem, da satisfação correta em cada uma de suas fases de desenvolvimento, para evitar a formação de personalidades neuróticas.

O comentário que fizemos sobre a necessidade do aparecimento do amigo imaginário na formação da personalidade infantil é uma realidade. Pais, educadores, médicos e terapeutas devem estar cientes da forma como o amigo imaginário surge e qual a sua finalidade.

Em seguida analisamos os célebres mecanismos de defesa, estudados em psicanálise, e a sua influência na formação de uma personalidade enganosa. Saindo das personalidades mais saudáveis, fizemos um estudo sobre as principais personalidades patológicas e, por último, as personalidades criminosas, para permitir uma visão mais ampla desse universo.

Palavras-chave: Personalidade, caráter, temperamento, estrutura da personalidade, sexualidade, orientação sexual, personalidade enganosa, personalidade patológica, personalidade criminosa.

 

Baixe o ARTIGO COMPLETO em pdf. 

 

Para fazer referência ao artigo:

ANDERSEN, Roberto. PERSONALIDADE: SUA FORMAÇÃO - Estudos preliminares sob a ótica neuropedagógica. Salvador, Bahia: Instituto Univérsico de Pesquisa e Educação – IUPE, fevereiro/2012. Disponível em http://iupe.webnode.com/artigos/personalidade/.

 

Roberto Andersen

- Mestre e Doutor “Honoris Causa” em Educação – Universidade de Los Pueblos de Europa

- Bacharel em Ciência Navais – Escola Naval – Rio de Janeiro

- Psicanalista Didata – Sociedade Psicanalítica Ortodoxa do Brasil - SPOB


Crie um site com

  • Totalmente GRÁTIS
  • Design profissional
  • Criação super fácil

Este site foi criado com Webnode. Crie o seu de graça agora!