Transformando a Sociedade pela Educação da Cultura do Caráter

Sociologia da organização: Max Weber e a Burocracia

24/02/2009 22:32

Suas teorias não se identificam com nenhuma corrente de pensamento da época nem se encontram perfeitamente sistematizadas em uma grande obra. Seu pensamento é uma síntese da tradição científica e filosófica da Alemanha moderna resgatando o melhor da metodologia e dos conceitos já formulados para propor uma ciência social em que os múltiplos fatores se encontram relacionados e se explicam reciprocamente.

Sociologia Compreensiva
Max Weber é o maior representante da chamada Sociologia Compreensiva.

- Sociologia Compreensiva: só se tem acesso aos fenômenos socioculturais por meio de procedimentos metodológicos diversos daqueles usados nas Ciências Físico-Naturais e na Matemática.

- Cultura: a “compreensão” é o único meio de ingresso no reino da cultura.

- Compreensão: captação interpretativa do sentido ou conexão de sentido.

- Conhecimento Sociológico: O conhecimento sociológico é o conhecimento da compreensão, isto é, de dentro para fora.

Esse sentido pode estar concebido ou na ação particular, ou no pensado de modo aproximado, ou no construído cientificamente pelo método tipológico quando se elabora um tipo ideal puro de um fenômeno freqüente.

Método Tipológico
Max Weber foi o pioneiro do "método tipológico”, pela análise da ação social e dos estudos sobre Sociologia da Religião.

- Método tipológico: construção de um arquétipo de ação social, levando em consideração ações históricas que, em sua pureza, não existe na realidade.

- Método dos tipos ideais: classificar e comparar fatos sociais produzidos em uma mesma sociedade, em sociedades do mesmo tipo ou em sociedades de tipos diferentes, para descobrir seus traços comuns, de modo a estabelecer os tipos ideais puros das ações sociais, com suas regularidades, tendências, fatores e efeitos sociais.

- Ideal puro: abstração, construída pela ciência, tendo por base fatos individuais que ocorrem na realidade social, levando em conta seus caracteres fundamentais, tornados típicos pela generalização (regra geral do acontecer).

A utilização desses “tipos ideais” alargou os horizontes da sociologia.

Sociologia: “Ciência que pretende entender, interpretando-a, a ação social, para dessa maneira explicá-la causalmente.”

Ação Social

Ação Social: ação que se dirige a outros indivíduos. “É ação em que o sentido subjetivo do sujeito ou sujeitos está referido à conduta de outros, orientando-se por esta em seu desenvolvimento”.

Sentido: elemento interno, imaterial, da ação, deve ser pesquisado em primeiro lugar. Pode ser o “sentido médio de uma massa de casos” ou então o construído pela inteligência e generalizado em um tipo ideal com atores ideais. Não deve ser confundido com o sentido objetivamente justo ou com o sentido verdadeiro, metafisicamente fundado.

- Captação do Sentido da Ação: para a Sociologia captar esse sentido da ação, segundo Weber, o sociólogo deve reviver ou reconstruir, em sua mente, a ação social dos outros, só assim alcançando a sua compreensão.

 

Ações da vida social

- Ação tradicional: processa-se de acordo com as tradições seculares, com usos e costumes sagrados.

- Ação carismática: inova e inobserva tradições. Funda-se na crença de ser seu autor dotado de poderes sobre-humanos e sobrenaturais que agem, livremente, sem fazer caso de normas estabelecidas ou de tradições, estabelecendo novas normas e criando tradições.

- Ação afetiva: orientada pelas emoções e sentimentos.

- Ação social racional: causal ou logicamente compatível com os fins propostos.

 

Ação Política
A finalidade ideal da ação política é a instituição é a perpetuação do poder.

Para a instituição e a perpetuação do poder a ação política exerce três tipos de dominação que precisam ser legitimados. Essa legitimação é realizada das seguintes formas:

Tipos ideais de dominação:

- Dominação carismática: legitimada pela fé e pelas qualidades sobrenaturais do chefe

- Dominação tradicional: legitimada pela crença sacrossanta na tradição

- Dominação legal: legitimada pelas leis a partir dos costumes e tornado possível pela burocracia, trazendo a especialização e a organização racional e legal das funções

 

Determinismo Econômico (Marx) X Determinismo Recíproco (Weber)

Max Weber critica o determinismo econômico de Karl Marx, preferindo a interação da estrutura econômica com as formas de consciência social. Ele procura demonstrar que em algumas sociedades a superestrutura ideológica está subordinada a sistemas econômicos enquanto que em outras ocorre o inverso, ou seja: o determinismo é recíproco.

O capitalismo, segundo Weber, é um sistema econômico possibilitado pela posição religiosa protestante, quando foi criada uma ética partidária da livre interpretação dos textos sagrados, liberando o lucro e o juro do conceito pecaminoso difundido pela ética católica.

 

Dualismo Racionalismo - Irracionalismo
A Sociologia Weberiana caracteriza-se por um dualismo racionalismo – irracionalismo.

- Racionalismo: rotina social; estabilidade; tradição; legalidade; continuidade; espírito científico e pragmático do ocidente, sacrificando a espontaneidade da vida aos cálculos e à seleção dos meios, para serem atingidos fins previamente escolhidos.

- Irracionalismo: crenças; mitos; sentimentos; ação carismática.

 

A Probabilidade

Weber procurou mostrar que existe um coeficiente de indeterminação ou imprevisibilidade no processo social, usando os conceitos de probabilidade. Ela desempenha o papel da causalidade e da lei em outros sistemas sociológicos. Dados certos elementos há probabilidade, e não certeza, de que o processo social desenvolver-se-á de determinada maneira. Ou seja: no reino do social não há certezas, mas probabilidades.

 

Burocracia

Os principais elementos da estrutura burocrática são:

1) Atividades normais = deveres formais: todas as atividades normais necessárias às organizações transformam-se em deveres totalmente formais, exigindo a cada dia uma especialização maior assim como a maior responsabilidade de cada elemento na execução da sua tarefa.

2) Organização hierárquica de cargos: todos os cargos são organizados de acordo com princípios hierárquicos, aparecendo diferentes níveis de "status" e diferenciação de "papéis". Todos os cargos trazem junto um determinado grau de responsabilidade e de autoridade. Cada elemento assume a responsabilidade, perante seus superiores hierárquicos, pelas suas ações e decisões e também pelas de seus subordinados. A autoridade de cada um se restringe às funções para as quais foi designado.

3) Definição de responsabilidade e de formas de interação: A responsabilidade de cada membro e a própria interação entre eles é pré-determinada por normas e regras que visam tornar o serviço burocrático necessariamente simples e rotineiro. Isso assegura a realização uniforme de todas as tarefas independente do número de funcionários nela contidos.

4) Cargos = subsistemas abertos: os cargos, nas organizações burocráticas, passam a ser subsistemas abertos tecnicamente, eliminando a antiga figura do "imprescindível e insubstituível". Em contrapartida houve a necessidade de proteção do funcionário contra arbitrariedades, o que passou a ser feito pelas legislações trabalhistas.

5) Eficiência da Burocracia: tecnicamente as organizações burocráticas realmente puras tendem a alcançar um alto grau de eficiência, o que pode ser exemplificado pelas:

- Organizações militares
- Organizações religiosas

- Organizações hospitalares

 

Pesquisar no site

Contato

Instituto Univérsico - IUPE Avenida Monteiro, 19 - Liberdade
40327-170 - Salvador - Bahia
(71) 3389-8232

Livros publicados:

Para adquirir, clique na imagem do livro desejado. O autor está disponível para autografar o livro sempre que estiver em sua cidade e em tardes de autógrafo que serão sempre divulgadas por esse portal, pelo facebook e pelo grupo IUPE de discussão:

Sexo: A Escolha é Sua (R$38,00)

 

 

Afetividade na Educação: (R$33,00)

 

 

 

Vira Volta: R$ 36,80

Valores Humanos em 2014

  

Valor Humano atual:

 

Valor em desenvolvimento:

HUMILDADE

 

IMPORTANTE:

1. Todo trabalho com valores humanos só deve ser feito com exemplos positivos, ou seja, evitando fazer referência aos anti-valores. A sociedade e a mídia já se encarregam do ensino do anti-valor todos os dias! Pais, familiares e professores só precisam mostrar o valor positivo e os bons exemplos. Esse é o caminho correto e é assim que obteremos os melhores resultados.

2. Os trabalhos de sensores são exercícios, jogos, brincadeiras e vivências enfatizando o uso daquele elemento sensor do mês, para estimular o cérebro a desenvolver equitativamente os dois hemisférios cerebrais.

FAMÍLIA E ESCOLA

Recomendo às famílias que estejam sempre em contato com a escola para acompanhar o trabalho que está sendo realizado visando o desenvolvimento integral de seus filhos.

A parte mais importante do trabalho, que visa o alcance da aprendizagem real, precisa da dedicação do aluno ao estudo diário, em casa, durante, pelo menos, duas horas, todas as tardes.

Sem essa dedicação não existirá aprendizagem, já que as aulas, pela manhã, servem apenas para que o aluno entenda o assunto que está sendo ministrado para que, durante o estudo da tarde, ele relmente consiga fixar os conceitos por meio da escrita e da realização dos exercícios e questões envolvidas.

A outra necessidade básica é o sono, que deve iniciar sempre cedo, bem antes da meia noite, para que o cérebro consiga tempo suficiente para reformatar as redes neurais que consolidarão a aprendizagem.