Memória prospectiva e funcional no TDAH

07/03/2014 20:36

IUPE Educação: Memória prospectiva e funcional no TDAH

A falha nas memórias prospectivas e funcionais das pessoas com TDAH podem ser reduzidas a partir de algumas dicas.

Vejamos alguns sintomas característicos da pessoa com TDAH:

1.     Controle de atenção:

Essa falha provoca aumento na impulsividade descontrolada, ou seja, falta de autocontrole. Provoca também grande dificuldade para completar tarefas. A criança inicia várias tarefas, mas não termina nenhuma delas.

2.     Processamento de informação:

Essa falha provoca grande lentidão para compreensão do que é ensinado e, por isso, há constantes hesitações nas respostas. O seu tempo de reação é lento.

3.     Flexibilidade cognitiva:

Essa falha faz com que ele repita as ações da mesma forma, incluindo aí seus erros.

Ele sabe que é errado, mas não consegue conter essa atitude.

4.     Estabelecimento de objetivos:

Essa falha provoca desorganização, incapacidade de planejamento e grande dificuldade em raciocínios abstratos.

5.     Memória operacional:

Essa falha dificulta os processamentos das memórias, principalmente a memória de trabalho, no hipocampo, dificultando a aprendizagem.

6.     Controle inibitório:

Essa falha impede que ele evite comportamentos que ele sabe que são inadequados para o momento e que prejudicarão suas próprias atividades normais.

7.     Falha na memória prospectiva e funcional

Embora as pessoas com TDAH tenham uma excelente lembrança para fatos aleatórios, elas apresentam falhas imensas na memória prospectiva e memória funcional.

Isso significa que se elas não mantiverem um lembrete eficaz, facilmente esquecerão seus compromissos, reuniões agendadas, consultas médicas, e outras tarefas e obrigações.

Como sua memória funcional também está afetada, a pessoa com TDAH pode até lembrar de um compromisso, mas essa lembrança frequentemente chega bem antes do evento e ela só voltará a lembrar novamente após o seu término, quando não der mais tempo de comparecer.

Adultos com TDAH frequentemente esquecem de buscar seus filhos na escola, deixam de comparecer à consulta médica e de pagar contas.

Mas é bom seguir sempre os conselhos das instituições oficiais que lidam com o TDAH, como por exemplo, a ABDA, para evitar que essas dificuldades em organização, foco e memória sejam empecilhos para o desenvolvimento do portador do transtorno.

Sempre existe uma forma de evitar as inconveniências dessas características, criando-se estratégias de memorização, como por exemplo:

1.     Lembrete auditivo (gravador)

2.     Despertador

3.     Agendas escritas

4.     Agenda eletrônica

5.     Bilhetes, tipo “post-it” afixados em locais estratégicos

As agendas escritas à mão ou o próprio “post-it” escrito pela pessoa com TDAH e afixada por ela mesma, terão mais uma finalidade, além de evitar o esquecimento:

Ao escrever o assunto de forma manuscrita o cérebro da pessoa com TDAH estará formatando melhor as suas redes neurais e facilitando a própria redução gradativa dessa falha na memória prospectiva.

Quanto mais a pessoa escrever seis compromissos e até escrever sobre eles, mais estará contribuindo para a redução dessa anomalia.


Crie um site com

  • Totalmente GRÁTIS
  • Design profissional
  • Criação super fácil

Este site foi criado com Webnode. Crie o seu de graça agora!